AGRUPAMENTO DE ESCOLAS TOMAZ PELAYO

    Jovens       Adultos        RVCC       Cursos do Ensino Recorrente         Formações Modulares         Voltar ao início

Cursos de Educação e Formação de Adultos (EFA)

A ESCOLA SECUNDÁRIA DE TOMAZ PELAYO VAI PROMOVER DOIS CURSOS EFA DE ÂMBITO ESCOLAR, UM DE NÍVEL BÁSICO (9.º ANO) E OUTRO DE NÍVEL SECUNDÁRIO (12.º ANO)

    O curso de nível secundário tem como destinatários jovens com a idade mínima de 18 anos e adultos, interessados na obtenção de um certificado com equivalência ao 12.º ano. A duração depende das habilitações escolares dos candidatos: 1250, 625 ou 315 horas de formação caso se possua como habilitação escolar respetivamente o  9.º, 10.º ou 11.º anos(ou 12.º incompleto) de escolaridade. Durante a formação, serão trabalhadas três grandes áreas de competências-chave: Cidadania e Profissionalidade, Cultura, Língua e Comunicação e Sociedade, Tecnologia e Ciência.
    O curso de nível básico, destina-se a jovens com idade mínima de 18 anos e a adultos interessados na obtenção de um certificado com equivalência ao 9.º ano e que possuam o 2.º ciclo do ensino básico. O curso tem a duração de 940 horas de formação e trabalhará quatro áreas de competências-chave: Linguagem e Comunicação, Matemática para a Vida, Tecnologias de Informação e Comunicação e Cidadania e Empregabilidade.
    A iniciar brevemente, os cursos funcionarão em regime pós-laboral, na Escola Secundária de Tomaz Pelayo. As inscrições encontram-se abertas.Os interessados deverão contactar o CQEP de Santo Tirso. 

INFORMAÇÃO ESSENCIAL SOBRE O CURSO EFA, NÍVEL SECUNDÁRIO

Objetivos

Os cursos EFA visam elevar os níveis de habilitação escolar e profissional da população portuguesa adulta, através de uma oferta integrada de educação e formação que potencie as suas condições de empregabilidade e certifique as competências adquiridas ao longo da vida.


Destinatários

Candidatos com idade igual ou superior a 18 anos à data de início da formação, sem a qualificação adequada para efeitos de inserção ou progressão no mercado de trabalho ou sem a conclusão do ensino básico ou do ensino secundário.


Tipologia de Cursos e Nível de Qualificação do Quadro Nacional de Qualificações (QNQ)

  • Cursos EFA de nível básico de educação: B1, B2 e B3
  • Curos EFA de nível secundário de educação
  • Cursos EFA de nível básico de educação e de nível 1 ou 2 de qualificação
  • Cursos EFA de nível secundário de educação e nível 4 de qualificação


Certificação Escolar e Profissional

A frequência, com aproveitamento, de um curso EFA, de nível básico, confere um certificado de 1.º, 2,º ou 3.º ciclos do ensino básico.

A frequência, com aproveitamento, de um curso EFA, de nível secundário, confere o certificado de ensino secundário (12.º ano de escolaridade).

A frequência, com aproveitamento, de um curso EFA, de dupla certificação, confere um certificado do 3.º ciclo do ensino básico e o nível 2 de qualificação, ou, um certificado do ensino secundário e o nível 4 de qualificação.


Legislação e Regulamentação

Despacho Conjunto n.º 650/2001, de 20 de Julho
Despacho n.º 26401/2006, de 29 de Dezembro 
Portaria n.º 817/2007, de 27 de Julho
Portaria n.º 230/2008, de 7 de Março
Despacho n.º 3447/2010, de 24 de Fevereiro
Portaria n.º 283/2011, de 24 de Outubro
Portaria n.º 199/2011, de 19 de Maio 
Declaração de Retificação n.º 20/2011, de 13 de Julho
Despacho n.º 334/2012, de 11 de Janeiro


Articulação Educação-Formação-Trabalho

Esta formação reveste-se de uma importância estratégica no quadro das políticas de educação e formação ao longo da vida, na medida em que visa potenciar a qualificação da população adulta, por via da valorização das competências adquiridas, ao longo da vida, em diferentes contextos, no sentido de aumentar a competitividade do tecido empresarial, face aos desafios provocados pela globalização da economia e pela inovação tecnológica.

REFERENCIAIS DE FORMAÇÃO

OFERTA DE FORMAÇÃO

Para mais informações consulte o site da Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, IP (ANQEP, IP) - www.anqep.gov.pt.

Informações adicional sobre o Curso EFA de nível Secundário, com equivalência ao 12.º ano, a iniciar brevemente na Escola Tomaz Pelayo

Tipo de Oferta:

Educativa

Tipo de ensino:

Educação e Formação de Adultos

Modalidade:

Curso de Educação e Formação de Adultos

Curso/Ação:

Curso EFA de Nível Secundário (12.º ano de escolaridade)

Nível de Formação:

Nível III

Nível / Duração:

Tipo A - 1250 (1100 horas de Formação Base + 50 a 100 de Língua Estrangeira + 50 de Portefólio Reflexivo de Aprendizagem)

Tipo B - 625 (600 horas de Formação Base com Língua Estrangeira + 25 de Portefólio Reflexivo de Aprendizagem)

Tipo C - 315 (300 horas de Formação Base com Língua Estrangeira + 15 de Portefólio Reflexivo de Aprendizagem)

Data de realização:

Início: Janeiro de 2015 / Final: depender do perfil de entrada de cada formando

Local de realização:

Escola Secundária de Tomaz Pelayo

Horário / Regime de Funcionamento:

Pós-Laboral

Condições de acesso:

Tipo A: Possuir o 9.º ano / Tipo B: Possuir o 10.º ano / Tipo C: Possuir o 11.º ano ou frequência do 12.º

Candidatura:

A decorrer

Inscrição:

A decorrer

Informação adicional sobre o Curso EFA B3, de nível Básico, com equivalência ao 9.º ano, a iniciar brevemente na Escolas Tomaz Pelayo

Tipo de Oferta:

Educativa

Tipo de ensino:

Educação e Formação de Adultos

Modalidade:

Curso de Educação e Formação de Adultos

Curso/Ação:

Curso EFA de Nível Básico (9.º ano de escolaridade)

Nível de Formação:

Nível II

Duração:

940 horas (40 de Aprender com Autonomia + 900 de Formação Base sendo 100 de Língua Estrangeira)

Data de realização:

Início: a anunciar brevemente / Final:

Horário / Regime de Funcionamento:

Pós-Laboral

Local de realização:

Escola Secundária de Tomaz Pelayo

Condições de acesso:

Possuir no mínimo o 2.º ciclo do ensino básico

Candidatura:

A decorrer

Inscrição:

A decorrer

Prosseguimento de estudos - acesso ao ensino superior

Para efeitos de candidatura ao ensino superior, e uma vez que a conclusão e certificação de um Curso EFA de Nível Secundário não se traduz numa classificação, para efeitos de acesso ao ensino superior, nos termos  da Deliberação n.º 1650/2008 de 31 de maio de 2008 da Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior, será usada a classificação  ou da média das classificações obtidas nos exames nacionais do ensino secundário que se constituam como provas de ingresso para o par estabelecimento/curso a que pretendem concorrer.

Crie um site gratuito com o Yola